25 março, 2020

Quarentena com a quarentona* e o filho dela...

Podem seguir a lição 
à mesma velocidade, ou não
*A "quarentona" é a minha-mai-nova
e, por consequência, o filho dela é o meu neto

13 comentários:

Catarina disse...

Quarentona?! Eu ficaria pior que estragada com esse "termo" aberrante!
: )

Maria João Brito de Sousa disse...

Eheheheh... isto está bem mais difícil para uma sessentona que mal se consegue mexer e, para cúmulo, tem de reduzir ao mínimo o seu tempo de leitura, já que as cataratas não são a melhor das companhias numa situação de isolamento social...

Abraço à prova de vírus :)

ematejoca disse...

MOVIMENTO é bom e faz bem a quase tudo‼️

Ricardo Valério disse...

Bom dia:- Era o que eu deveria fazer mas que, por preguiça, não faço, lol
.
Tenha um dia de Saúde e Paz.

Lídia Borges disse...


É depressa de mais para mim! :)

ematejoca disse...

Em resposta ao comentário da Catarina, com o qual concordo plenamente:

Hahahahahaha... SÓ o Rogério‼️‼️‼️

Janita disse...

Para quarentona a sua mai-nova
tem um ritmo demasiado alucinante!
Bolas...como seguir o exemplo, se nem vi o que fizeram?
Só faltaram lá os septuagenários para me deixarem mais alucinada....:))

A Catarina nem se apercebeu que o termo 'quarentona' é carinhoso e
foi para fazer 'pendant' com quarentena. Levam tudo a peito...:))

Rogério G.V. Pereira disse...

Caríssimos,

Primeiro esclarecimento
quem fez o filme foi a quarentona,
não deu para lhe pedir que fosse mais lento
Segundo, a preguiça é, de facto,
um animal simpático

Janita,
Fica desde hoje nomeada
como minha advogada

Elvira Carvalho disse...

Isso é que é genica. Fiquei cansada só de ver: A minha ginástica é de pesa e tem nesta altura 8,670 Kg e sete meses. Chego à noite sempre com as costas a queixarem-se.
Abraço e saúde

Catarina disse...

Tenho que esclarecer uma coisa, minha querida Janita,

Primeiro, percebi perfeitamente o trocadilho. Fiquei dececionada pela tua interpretação... precipitada.

Segundo, se estivesse mesmo, mesmo a sério não teria usado a expressão "pior que estragada" e não teria usado o símbolo do sorriso.

Terceiro, o Rogério é "porreiro" e alinha/aceita qualquer comentário sem fazer um grande bicho de sete cabeças. E está habituado a conversas avinagradas.

Tem calma.

:))

Catarina disse...

Obviamente, desnecessário será dizer que este é o blogue do Rogério, ele escreve o que muito bem entender e quem não gostar, não visita.

Rogério, obrigada por nos permitir esta troca de... opiniões.

:))

Rogério G.V. Pereira disse...

Ói, minha gente
Diria brasileira
se por aqui estivesse presente

Sei ler
Sei saber e descortinar
Tudo e até o ar do vosso/nosso respirar
Somos os amigos temos
há tanto, que nem dá para zangar

Para a próxima
digo á minha-mai-nova
que faça coisa mais lenta
para que a quarentona
não promova desavença

:-)



teresa dias disse...

Bem, que animada está a quarentena. Da quarentona e dos comentadores, pois então!
Haja saúde, boa disposição e vida para levar...
Rogério, esta sessentona gostou do que viu. Venha mais, com mais «vinagre» ainda!
Beijos e saúde para todos.