11 junho, 2010

Porque é que eu o recordo, 5 anos após a sua morte?

Um perigoso gonçalvista, chamado Vasco Gonçalves, promulgou a lei que favorece os baldas e preguiçosos. São cerca de 700 000, esses que ainda beneficiam de subsidio de desemprego (não sei se por muito tempo). Também lhe é devido a instituição do salário mínimo nacional. Uns estarão a favor, outros contra e outros nem sequer o saberão. Por isso eu o recordo, 5 anos após a sua morte.

.

11 comentários:

  1. Pelo que vi no vídeo só 56% dos desempregados é que estão a receber o S.D.ou seja, 357.000 e os restantes inscritos no desemprego não recebem nada.

    ResponderEliminar
  2. Cara Fê

    Eu que fui um "perigoso Gongalvista" e com o passar do tempo fui deixando de o ser, o seu post fez-me recordar aquele homem (antes de ser militar) que com todos os possíveis erros quando se analisa a história da frente para trás. Há homens que por muito mal tratados que tenham sido e por "estórias" que se contem a seu respeito, nunca lhe tirarão o real valor que efectivamente tiveram em determinados momentos. Vasco Gonçalves foi um Homem de Abril, deu muito à nosso liberdade e de certeza que recebeu muito pouco. Um dia serlhe-á feita justiça ( atitulo póstumo, claro!)

    ResponderEliminar
  3. Ó Rogério

    O meu caro pode achar estranho, mas foi você o culpado, de lhe ter chamado Fê. É que eu hoje fiz 1/2 ponte e bebi uma garrafa da "ti Almerinda, (a 2 claro) e olhe o resultado.
    As minha desculpas a si e a Fê.
    Abraço amigo aos dois.

    ResponderEliminar
  4. Era muito pequenina. Não se põe a questão de me lembrar, mas sim de saber. Eu não sabia, agradeço ter-me dito.

    Criei o meu blogue. Venci os meus medos em lidar com estas coisas. Está convidado em fazer-me uma visitinha...

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Isa,
    Os que recebem são menos de metade...
    em 2013 serão... Ou nem serão?

    ResponderEliminar
  6. Folha Seca

    Eu nunca fui "gonçalvista". Fui sempre "Rogereiro", mas que guardo muitas referências do seu desempenho (como é moda dizer-se), lá isso guardo...

    ResponderEliminar
  7. donatien,

    Houve outro primeiro-ministro que vai ficar na história: Mário Soares! Ele fez muito bem a transição entre esses tempos de esperança e a situação que temos agora...

    ResponderEliminar
  8. Maiúka, não falo consigo.
    Diz primeiro que venceu os medos, depois foge e deixa-nos sem amendoins torradinhos. Isso, não se faz!

    (mas vá aparecendo, talvez me encontre mais bem disposto...)

    Hoje não leva bijinhos!

    ResponderEliminar