06 janeiro, 2012

Não sei o que dizer... um amigo partiu


A sua última obra, a derradeira...
 Orquestrações inesquecíveis, de poemas que também o são: Lisboa, meu amor (Joaquim Pessoa/Carlos Mendes). No teu poema (José Luís Tinoco/Carlos do Carmo). Estrela da Tarde (Ary dos Santos, Fernando Tordo/Carlos do Carmo)