03 junho, 2014

Foi hoje, como uma andorinha...

Dizia um amigo, a propósito já não me ocorre de quê, que as andorinhas não pousam no chão. Se o fazem, quando fazem, não voam mais, morrem, pois as asas estão configuradas para voos longos, altos, rápidos, rasantes, mas não para se levantarem do chão.
Aconteceu como a uma andorinha. Deixou de voar... 

29 comentários:

  1. Um abraço do tamanho que for preciso.

    ResponderEliminar
  2. Deixo um abraço, Rogério.
    Estou certa que houve muitos voos a compensar o momento da partida!

    ResponderEliminar

  3. Um abraço extensivo à família.

    Lídia

    ResponderEliminar
  4. Creio que nunca deixará de voar, meu amigo.
    Mais alto, mais longe e mais Além.

    Um grande e sentido abraço.

    ResponderEliminar
  5. Amigo,
    Vais -vão- continuar a vê-la voar com um sorriso nas asas.
    Abraço solidário

    ResponderEliminar
  6. As andorinhas sabem quando devem partir...
    Um abraço sentido.
    Graça

    ResponderEliminar
  7. Tenho visto as andorinhas pousadas nos fios aqui em frente de casa e quando entendem voltam a voar, mas confesso que nunca as vi pousadas no chão.

    ResponderEliminar
  8. Que esteja voando na Luz em voo elegante e rápido!

    Para si e demais família , um estreito e solidário abraço.

    ResponderEliminar
  9. Querido amigo, abraço-te com muita ternura e partilho a tua dor.

    ResponderEliminar
  10. O meu abraço solidário para todos vós.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  11. Partíssemos todos assim desta forma poética!

    Abraço solidário

    ResponderEliminar
  12. Partilho consigo e com a sua família este momento de tristeza. A minha mãe também deixou de voar no último dia 22. Foi cremada, conforme a sua vontade. As suas cinzas passaram a fertilizar a roseira mais bonita de todo o cemitério, com grandes rosas vermelhas. É a vida que continua, ainda que sob outra forma.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  13. Foi fazer um verão - diferente de todos os verões que se pode imaginar.
    Certamente deixou em teu coração, também um calor que nada irá apagar.
    Recebe um abraço cá dentre neblinas.

    ResponderEliminar
  14. Voou para lugar seguro...
    Um abraço muito sentido e solidário...

    Uma vida que foi Vida...e nem sempre assim é...

    As minhas condolências a toda a família...o meu carinho...a minha amizade...

    ResponderEliminar
  15. Atrevo-me a dizer que teve um voo perfeito.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  16. Permanecerá eterna nos vossos corações.

    Um abraço apertado e sentido extensivo a toda a sua família, amigo Rogério

    ResponderEliminar
  17. Mais uma estrela no céu. Mas dói muito, não é?

    Lamento de forma sentida!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Sinto muito Rogério, não tenho vindo à blogosfera, por coincidência vim hoje, um dia após. Deixo-vos um abraço de amizade nestes momentos de luto.

    Sempre

    Branca (Brancamar)

    ResponderEliminar
  19. Gostaria de ter sabido

    ResponderEliminar
  20. Gostaria de ter sabido da partida da minha tia mais simpática doutra forma que não através do ecrã dum smartphone, mas tudo muda...
    Já se foram os três irmãos, mas a vida continua!
    Quero que saibam que partilho a vossa dor, principalmente a daqueles que, exemplarmente, a acompanharam durante os seus últimos dias.
    Bem hajam.
    Um abraço do primo que não vos esquece.

    ResponderEliminar
  21. "-Vou ficar sempre contigo -repetiu a andorinha, e adormeceu entre os pés do príncipe."

    Oscar Wilde - "O Príncipe Feliz"

    .

    a voar, são agora duas


    um abraço, Rogério

    ResponderEliminar