19 junho, 2014

Veremos se Saramago tem ou não razão

4 anos depois de ter desaparecido, ninguém pode dizer que não continua vivo.
Ele e quem ele reclama que não terá morrido... 
"Marx nunca teve tanta razão quanto agora. O trabalho constrói, e a privação dele é uma espécie de trauma. Vamos ver o que acontece agora com os milhões de pessoas que vão ficar sem emprego. A chamada classe média acabou. Ou melhor: está em processo de desagregação. Falava-se em dois anos [para a recuperação da economia depois da crise financeira]; agora já se fala em três. Veremos se Marx tem ou não razão."

10 comentários:

Lídia Borges disse...


Eu não duvido!...

Saramago, pelo conhecimento que tem do Homem e da Vida, será sempre um Mestre irrefutável.

Bj.

Lídia Borges disse...


Eu não duvido!...

Saramago, pelo conhecimento que tem do Homem e da Vida, será sempre um Mestre irrefutável.

Bj.

Fê blue bird disse...

Só posso comentar com outra frase de Saramago:

""Este país (Portugal) preocupa-me, este país dói-me. E aflige-me a apatia, aflige-me a indiferença, aflige-me o egoísmo profundo em que esta sociedade vive. De vez em quando, como somos um povo de fogos de palha, ardemos muito, mas queimamos depressa." (1999)

Continua vivo!

beijinho

Majo disse...

~
~ ~ Palavras sensatas e argutas de um homem bom e inteligente.

Graça Sampaio disse...

Vivíssimo! E assim continuará mesmo daqui por cem anos! Pois não o está ainda Camões, e Pessoa, e Eça, e tantos, tantos que os temos tão bons!

O Puma disse...

Até a filha

só hoje
lhe dá razão

Maria João Brito de Sousa disse...

Tem razão! Têm, ambos, razão!

Não posso rever o vídeo, mas recordo-me perfeitamente dessa entrevista que me chegou através de ti!

Forte abraço, Rogério!

Maria João Brito de Sousa disse...

Tem razão! Têm, ambos, razão!

Não posso rever o vídeo, mas recordo-me perfeitamente dessa entrevista que me chegou através de ti!

Forte abraço, Rogério!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Não tenho quaisquer dúvidas que Saramago tem razão

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Não tenho quaisquer dúvidas. Saramago tem carradas de razão. O problema é que os portugueses estão à espera que caia qualquer coisa do céu aos trambolhões.