19 agosto, 2010

Perguntaram-me porque me sentia português... (2)

Continuei silêncioso, pensando na resposta,
pois não se é daqui por se ter nascido neste lado.
É porque alguma coisa aconteceu e vai acontecendo,
para além daquela depressão, tão portuguesa, que me anima...
Talvez que nas novas sonoridades de gente jovem,
trazendo-me as raizes, as memórias,
e as saudades do futuro,
eu encontre a resposta por tanto querer ser daqui:

Nestes sons reencontro este meu coração em forma de guitarra a rimar Lisboa com Goa...



... e nestes, um sangue inquieto, alegre e renovado que alimenta meu corpo...



... e a minha alma é a memória de todas as almas que à alma lusa e celta se fundiram num movimento que me faz sentir inteirinho nele!

Todos os vídeos foram tirados daqui