04 agosto, 2010

Ena com ca...torze! (Sim, a Marta já faz 14 anitos)

Ela nem sempre ri, ela sorri
(Com um sorriso como nunca vi)

Ela não ouve, ela escuta com atenção
(Desde que não seja um sermão)

Ela não olha, ela vê com olhos de ver
(Assim, julgo, é que aprende a conhecer)

Ela não está, ela faz-se sentir
(Humilde, como se pedisse licença de existir)

Ela não fala, com os olhos comunica à farta
(Quem muito fala, pouco acerta)
Assim é a Marta,
Assim é a minha... neta!

Um beijinho do avô e um
"Nunca te estragues"

-
(Se abrir o link terá que ir ler também os comentários)