22 agosto, 2010

Por terras do Caramulo...

Estou por aqui uns dias..

Os rios e as pedras tinham saudades minhas...
...e eu deles
e delas!

Mas tenho tanto, tanto em que pensar ... não sei se terei tempo para lhes dar. (Como, alías, acontece a quem por cá aparece.... )
Imagens retiradas daqui

16 comentários:

Luís Coelho disse...

Estas imagens não se enquadram na paisagem do Caramulo.
Fui lá uma vez e comparei tudo à serra de Sintra.
A vegetação e os vales profundos.
Quem vai passar lá uns dias deverá ter tempo para ouvir essa natureza viva.

ematejoca disse...

Como mulher do Norte adoro essa pequena povoação chamada Caramulo.

Vale a pena visitar os dois museus de Arte e Automóveis, abertos ao público todo o ano. Mais de 1 milhão de visitantes entraram neste meio século, no Museu do Caramulo.

Aproveite as férias, meu caro Rogério, para viver essa natureza maravilhosa, e deite por terra todo o vinagre que levou de Oeiras.

ematejoca disse...

"Ich mag Anzug und Krawatte tragen, aber eigentlich bin ich ein Dorfmensch. Ich gehöre mehr zu den Leuten und der Landschaft meines Geburtsortes Azinhaga als zu Lissabon." José Saramago

Fernanda disse...

Amigo Rogério!

Lembro-me de um arroz de lebre que comi aí e das belas paisagens.

Eu adoro zonas rochosas, aparentemente áridas... já me sinto a subir esses degraus e a respirar esse ar puro...

Aproveita bem, a natureza é um bem precioso, contempla-a e sentir-te-às novo!

Beijos

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Rogério
Que lugar lindo, adoro estar próximo da natureza, lá me sinto em paz.
Abração

folha seca disse...

Caro Rogério

Boas (mini) férias. Se gostar de chanfana, esperimente o restaurante Montanha. É divinal, mas cuidado que para saír daí é a descer para todos os lados e com imensas curvas.
Abraço

Ana Paula Fitas disse...

Boas férias, Rogério :)
Respirar o ar da montanha, lava a alma... encha, por isso, o peito de ar e deixe que a natureza o repovoe por dentro... depois, todo o pensar renascerá mais nítido e inspirado como bem convém a todo o pensador que, como os músicos, encontram nas pausas, o silêncio criador dos sons :)
Um grande abraço :)

Ana Brito disse...

Caro Rogério Pereira
Aproveite estes dias para analisar os mistérios da natureza...criando à sua volta um "meio" de compreensão que englobe o ócio, mas sem se sentir desamparado e/ou desocupado.
Encare as férias como uma "mercadoria" que é cúmplice do florescimento das capacidades criadoras.
Um abraço amigo :)
Ana Brito

ariel disse...

Boa! Para a semana vou eu, aproveitar o resto do verão, uma semanita lá para as bandas de Monfortinho...

Abraço.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Bom sítio para relaxar. Nas termas sinto-me renascer.
Boas férias e bom descanso.

Fernanda disse...

Rogério!

Amigo, já comeste o arroz de lebre???
Detesto caça e caçadores e acho que não há lebres do "aviário" :))))))
mas esse arroz dá água na boca...

Sei que terás muito para contar quando voltares...
Desta vez não haverá monstros a sair de águas que pareciam poluídas :))))
lembras-te???

Beijos

heretico disse...

perco-me por essas andanças e paisagens. lugares de por a alma ao sol...

boas ferias!

abraços

Mar Arável disse...

Bom repouso

Abraço

caminhante disse...

com um pouqinho [grande] de inveja... posso?

[boas férias... e divirta-se!]

abraçinho :)

MaFaR disse...

Por terras de Caramulo é bom repousar!

Gostei daqui.destes ri.mar.

maiuka disse...

Rogério,

Subir aquelas escadas é um martírio
Depois de se chegar la acima, ao Caramulinho, é quase estar no céu...

Boas Férias

Beijinhos