24 março, 2012

Em cima das palavras ponha-se qualquer sentido que as esconda

Em cima da batida, tensa de quem pulsa e pensa / Em cima do grito, da ideia e do apelo ao navegar / Em cima do que se pensa ser o que nos amarra / Em cima de qualquer palavra que nos faça pensar/ Em cima de tudo isso coloque-se um desígnio do sistema / Uma imagem forte que venda...  
A arte ao serviço do consumismo
Aceitam-se cartões de crédito e pagamento em 12 mensalidades, sem juros...

5 comentários:

  1. Ordem dada. Cumprirei um dia, mas até lá, um bj querido amigo

    ResponderEliminar
  2. Ai "Rogerito", que prurido...

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Até naufragar em beleza e ir ao fundo sem voltar.

    ResponderEliminar
  4. Talvez ainda nos tentem comprar a consciência...

    Incisivo.


    Bjs

    ResponderEliminar