10 março, 2012

Nem Cavaco é o bronco que parece, nem o governo o incompetente que dizem ser...


Há erros de análise perfeitamente justificáveis pela tosca postura e alguns deslizes dos governantes e da primeira figura do Estado. No essencial, nada se passa como se diz parecer que passa, apesar do alarido.

Cavaco, que não dá ponta sem nó (nem parece preocupado com descidas, mesmo que abruptas, de popularidade), vem colocar, por escrito, um problema (muito) difícil de resolver a Seguro: quando este se preparava para se demarcar da responsabilidade assumida por Sócrates em assinar o acordo com a troika, é obrigado a salvar-lhe a imagem. Jogada genial, desse jogador abstruso que ajuda, mais uma vez o coelho a sair da cartola. A quatro anos de ser verdadeiramente escrutinado o mandato, o timing é perfeito. 

O governo, não tem a incompetência que se lhe aponta. Com pequenas e pouco relevantes excepções (quem disse que o ministro Álvaro tinha que fazer o que se lhe critica não ter capacidade para fazer?) o governo está a cumprir, com toda a eficácia e (até) eficiência, as medidas a que se comprometeu. Que isso nos vai levar a uma situação dramática e de recuo civilizacional, vai. Mas o compromisso assumido nada tem a ver com isso. Seu desempenho está a ser considerado... exemplar. A grande questão não é pois uma questão de competência, mas sim do objectivo e das politicas seguidas para o atingir... custe o que custar. 

12 comentários:

jrd disse...

Se tu o dizes, quem sou eu para desdizer.
Mas o que seria se tivessemos um governo "incompetente" a fazer esta política?
Quanto ao Cavaco?!Largo espectro tem a expressão "bronco"...

Rogério Pereira disse...

Caro JDR,

Quase nunca entro nos comentários mas nunca recusei resposta a uma boa pergunta: suspensa a democracia e com o coiso a promulgar tudo, não há lugar para se ser incompetente. Basta fazer umas contas de merceeiro e fazer alinhar a pandilha...

Catarina disse...

Vim aqui para ficar informada! : )
Boa semana.

Isa GT disse...

Eles saberem o que andam a fazer até sabem, agora o interessante será a questão de quem realmente controla toda a situação porque muitos são apenas testas de ferro misturados com incompetentes e, para mim, os que andam pela sombra são os mais perigosos.

Bjos

. intemporal . disse...

.

.

. em cada enclave . um país estrangeiro .

.

.

Lídia Borges disse...

Há competência e competência... Esta que aqui aponta é uma competência que ruma no sentido inverso ao que seria esperado por muitos dos que, iludidos, votaram nesta política, nestes políticos.
Isto, digo eu que, não percebendo nada de economia, mas percebo muito das necessidades básicas das pessoas que estão a ser, seriamente usurpadas, dia a dia, do seu direito à dignidade.
O "custe o que custar" assim aplicado é "competência" que não dói nada... ao aplicador. Ora bolas!...

manuela baptista disse...

claro que iria ao templo!

com uma corda mais dura, ainda


um abraço

Anónimo disse...

Ah Rogério, não me sinto à vontade para comentar, afinal, é vosso o país e o governo - e os co-cidadãos também.
Tenho cá as minhas mazelas de brasileira.
E por tê-las é que creio que por aí se enfraquece cedo demais com as dificuldades - as pessoas têm menos paciência que nós aqui - deve ser porque temos a "malemolência" de negros e índios no sangue , e o que sucede é que o dna portugues também presente na base da nossa provável civilização, fervilha com mais vagar.

E Jesus, templo algum - nem eu iria.

Barbara.

Maria Luisa Adães disse...

Bem nem Cavaco é tão bronco nem Governo tão mau.

As ordens são dadas e eles obedecem sem clamar.

Que importa as multidões dispersas?

É necessário cumprir regras e isso se cumpre sem falhar! Isso é verdade e ninguém vai contestar.

Parece que não estamos assim tão mal...ou traduzi o texto sem o entender?

Mas me pareceu fácil de entender,
mas por vezes as coisas fáceis são as mais dificeis e complexas.

Estava à minha espera? Agradeço e aqui me tem!

Um abraço,

Mª. Luísa

Graça Sampaio disse...

O Cavaco de bronco não tem nada! É boçal e inconveniente, mas esperto - tudo "qualidades" comuns ao mais comum dos portugueses que o lá puseram! Quanto às qualidades deste governo, ... ... custe o que custar, não gosto nada deles!

Beijos.

O Puma disse...

Meu caro sejamos claros
por respeito a Saramago

no minimo

Cavaco é um tartufo
e este governo uma guilhotina
para os distráidos da vida

Rogério Pereira disse...

Meu caro Puma

Por Saramago, a claridade está toda aí: O coiso é sabido
e o o Passos excelente cumpridor

Dizer outra coisa, até pode ser coisa certa, mas se não se acerta na inteligência da besta, o preço será muito elevado...