29 dezembro, 2013

Geração sentada, conversando na esplanada - 46 ( Goebbels eleito a personagem do ano, sem ser por engano...)

(ler conversa anterior)

[Hoje, o texto do Gonçalo não está (ainda) disponível...]

Imagem da net
O sol apareceu, acariciou e favoreceu. A intenção do engenheiro resultou e muita gente apareceu... A vizinha do quarto andar quis lá estar, acompanhada da dona Esmeralda. Até o miúdo, que hábil nas redações, cartas e poemas, não faltou. Havia até muita gente que não era cliente, para além dos frequentadores habituais. Propôs o senhor engenheiro que eu dinamizasse aquela inesperada plateia e a levasse a votar a personalidade do ano. Meu juízo, mais conhecido pelo nome de que é apelidado - Meu Contrário - segredou-me com um "Aceita!" e Eu aceitei. Minha Alma, sem esperar a vez saltou e propôs "Proponho o povo português!" e logo se seguiu um coro de vozes "Nem pensar!", "O povo tem é de acordar", "O nosso povo pertence à cidade Nim!" e outras coisas assim. Minha Alma, embatucou e não sugeriu mais coisa nenhuma.
Sucederam-se, então, propostas até mais não: "O novo cardeal! O Clemente!", "Jonet! Jonet!", "Gaspar! Gaspar!" e mais uma catrefada de nomes, que sucessivamente iam sendo cilindrados aos primeiros argumentos explanados. A esplanada mostrava-se dividida e não mostrava acerto. Até que surgiu um nome para muitos esperado, "o Mário!" Fez-se um silêncio total. Eu, Minha Alma e Meu Contrário, que pouco tínhamos participado, demos um salto. "Qual Mário?" perguntou alguém com um perguntar irónico. "O único político de esquerda que manda esta gente à merda!" pronunciou um desconhecido com ar sentencioso e convencido. "Lembram-se do discurso da Aula Magna?, com catano... O Mário deve ser o personagem do ano", "O Mário é fixe", ouviu-se. "Mário!Mário!Mário!" gritava a minha esplanada em peso. Meu Contrário aconselhava calma e Minha Alma ia anotando quem se queria inscrever, quase acreditando que o tal Mário ia vencer... até que um dedo no ar, lá numa mesa do canto, levantou-se e toda a gente se calou, com espanto.O dedito era do Rogérito, e assim falou: 

"Minhas senhoras e meus senhores, o Mário é de facto um espanto e merece a vossa atenção, ele não é da Cidade Sim, nem da Cidade Não, salta de uma para outra para salvar a Cidade Nim. Depois de afrontar a corja, propõe um governo de salvação nacional e percebe-se então quem ele quer salvar! Podem uns de vós pensar que não, mas o Mário o que quer salvar é o "centrão". Tal como a Manuela, e o Mário até fala nela!"
- "A Ferreira Leite, a antiga ministra das Finanças que sacou do fundo de pensões?"
- "A da suspensão da democracia por seis meses?
- "A que agora malha como o Mário malhou na Aula Magna?"
- "A que já chegou a sugerir que todos os velhos com mais de 70 anos deveriam pagar a hemodiálise?"
"Essa mesmo!" continuou o miúdo "E por aquilo que está a acontecer e por mais isto que se presta a que aconteça, por mais estranho que vos pareça, proponho um nome conhecido, embora de um já falecido. Proponho como personagem do ano, Goebells, também um ex-ministro e que agora está na moda! Disse!"

Foi grande a confusão.
Minha Alma gritou: "Quem vota a favor?"
Todos levantaram a mão.

Até uma criança percebe o que está a acontecer...

9 comentários:

Ana Tapadas disse...

Vivemos tempos de enorme vazio, meu amigo...excelente post!

Passo para desejar um ano de 2014 mais próspero e pleno de saúde!

BJ

Evanir disse...

Com a chegada do novo Ano.
Leve somente tudo que lhe deu
esperança tudo que lhe deu
paz e mudança para um viver melhor.
Desejo alegria de saúde , paz e amor
o ano inteiro.
Obrigada pelo carinho ,
que recebi no decorrer desse ano
és para mim presente de Deus.
Um Feliz 2014
luz e Paz no seu viver.
Evanir.

Olívia disse...


Cruzes!... P'ra longe vá o agoiro.

Um beijo

Lídia

Rogerio G. V. Pereira disse...

Lídia,
se não se reconhece a besta,
ela instala-se
como se vem instalando
ano após ano

Maria João Brito de Sousa disse...

Movo-me sempre com o meu detector natural de minas e armadilhas, nestes meandros da propaganda. Tem um importante ponto em comum com o "marketing" que eu abomino desde pequenina...

Que seja um melhor 2014, Rogério! O meu abraço!

Maria Eu disse...

Dá medo! A mim, dá!


Beijinhos Marianos, Rogério! :)

FG disse...


... Como «Das habilidades que o mundo sabe, essa ainda é a que faz melhor: Dar voltas.», desejo-"nos" uma grande "Volta / Re-Volta" em 2014, que leve "de volta" os dias de chumbo.
Filipa Gonçalves

ana disse...

Rogério,
Não é fácil chegar ao "Avinagrado"...
Bom claro que a votação tinha que dar no que deu, então achar-se que o povo português não merece, que vive no Nim, é um ultraje.
Eu votaria no povo português: pela paciência que tem demonstrado e pela não violência que toma como lema.

Um Feliz Ano Novo!
Obrigada pela sua passagem na minha janela.

São disse...

Parabéns pela inteligência e pela escolha!

Mas, francamente, o teu excelente post deixou-me assustada, porque o que dizes é realmente assim e Goebells gostaria de ver tanto a Alemanha com a Europa sob a pata como a menira servil deste bando que o "melhor povo do mundo " elegeu -Assim com elegeu para tudo , o fantasma de Belém!!

Bom 2014 para ti e quem desejares.