16 novembro, 2014

Geração sentada, conversando na esplanada - 75 (o "The Voice Kids" e a queda que faz subir audiências...)

(ler conversa anterior)
"E o mar bramindo / Diz que eu fui roubar / A luz sem par / Do teu olhar tão lindo"
Amália, "Canção do Mar"

"Podemos, se queremos, carregar na mochila da escola tudo o que ela pode levar. E a criança leva. Leva até não poder carregar e se cair pode-se levantar. Ou não. Depois vamos aliviar a carga. Só nessa altura percebemos que não levava nada que lhe fosse útil. É nessa altura que ficamos alarmados. Mas já aconteceu a queda"
Eu, ao Bruno, num dia destes, a caminho da Casa do Alentejo
A Gaby, do outro lado da esplanada como lhe era costume, ocupava-se com o seu tablet. A dada altura, com voz embargada comentava o que via. A lágrima testemunhava o que sentia. Apenas balbuciou  "Entram pelo prazer de cantar e com a ambição de ganhar, saem com a consciência de uma nova experiência..." e não a qualificou. Pouco depois toda a esplanada percebeu de que falava. "Treinam-se para competir na selva. A canção cantada não passa de uma metáfora..." disse alguém.