14 março, 2016

Nicolau Breyner, a humildade é uma valor em si mesmo (e será assim que eu o lembro)

 

Quando vi "Os gatos não têm vertigens"fixei três impressões que retive desde que vi o filme: A honestidade e a actualidade do tema; o desempenho dos actores; e a humildade de ver o Nicolau aceitar um papel secundário. Hoje ao saber da sua morte ocorreu-me o final e o que podia ser premonitório.
Tivesse sido Nico isto ou aquilo. Poderá ser Nicolau o senhor Contente para toda a gente. Para mim ele é o senhor Humilde... e tal é reforçado por isto que acabo de seleccionar para o lembrar “Os gatos não têm vertigens” | Agora Nós | RTP