06 fevereiro, 2012

Logo, ao jantar...

Logo, ao jantar,
haverá o que sempre houve,
à volta da mesa:
a alegria costumada
rirás
rirei
rirão
Haverá velas num bolo,
troca de olhares
e flashes 
Cantaremos
(o miúdo vai querer apagar
as velas, e cantar também)
Depois,
depois acho que te direi
Ah, quanto te quero bem...