01 fevereiro, 2012

Davos, Porto Alegre e Belém - Contrariamente ao que pensava Minha Alma o mundo se moveu naquele dia...E você? Sabia?

Contrariamente ao que pensam as almas, e a minha não é excepção, o mundo move-se. Esquecida no seu intimismo e emocionada,  Minha Alma  julgava que, naquele sábado, não havia mais nada para além daquela plateia de amigos, vizinhos, camaradas e família reunida... Alma tonta. O que me vale é Meu Contrário que, logo que se libertou da pressão e emoção, foi registar o que , ao mesmo tempo se estava a passar... naquele sábado. No sábado passado. 

Em Davos, "eles" davam-nos mais... contradições, 
mas dentro do paradigma da dívida. 


Dilma, em Porto Alegre, respondia-lhe indirectamente...  à letra
Seu discurso (que é obrigatório ver) enquadrou...



...outro que por cá se passou. A imprensa andava atarefada,
sobre tudo isto disse pouco. Quase nada... A propósito, conhecem
este documento, aprovado por UNANIMIDADE?

11 comentários:

  1. No sábado, entre tanta gente, talvez não tivesse reparado numa vaga sombra pairando a seu lado: era eu!

    Não, não conhecia o documento da CGTP.Aliás, em Portugal a censura está instalada: falo sobre a perseguição a Rosa Mendes no "SÃO"

    Um abraço de felicitações pelo sucesso.

    ResponderEliminar
  2. Até as sombras me beijaram... não dei pela sua.

    Viu a lição da Dilma?

    ResponderEliminar
  3. Amigos, não creem muito em Dilma...

    Abração,

    Rodrigo Davel

    ResponderEliminar
  4. Conheço o documento, sim senhor!
    Sem reticências:)!
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Por UNANIMIDADE!...
    A CGTP poderia ter evitado esta unanimidade, ficando até ao fim.


    Um beijo

    ResponderEliminar
  6. Lídia,
    Não percebi o seu comentário.
    O documento foi aprovado no congresso da CGTP, por todas as tendências (PCP, BE, PS e movimentos católicos). É um documento programático e o facto de ser aprovado por todos, acaba por desmentir todos os prenúncios de divisão deitando por terra todos os esforços dos media em salientar divisões, para as poder cavar...

    Se se refere à saída de Carvalho da Silva da reunião de Concertação Social estará a falar de uma questão que eu não trouxe aqui, mas que é abordada por Arménio Carlos na entrevista dada à SIC...

    ResponderEliminar
  7. o triste ao ver que, nessas buscas de "soluções" para os problemas da crise, o povo é mero detalhe.

    o diferencial maior da Dilma creio que é este, é a preocupação com as pessoas e não apenas com os números frios da economia.

    grande abraço meu querido amigo

    ResponderEliminar
  8. Eu sinceramente e por motivos pessoais acho os sindicatos mais um cacique de emprego para meninos de esquerda. O que me leva a dizer isso? 20 anos a descontar para o sindicato e quando precisei dele, apenas disseram: "isso é muito complicado, o seu patrão é muito poderoso" e nada fizeram. Recorri a um advogado particular que me resolveu o assunto em dois meses... os sindicatos são uma cambada que fala, fala mas na hora de fazer... ficam quietinhos. Defesa dos trabalhadores? Só quando lhes interessa.

    ResponderEliminar
  9. Meu caro Polittikus, prima pela objectividade,..
    Abaixo os sindicatos vivam os advogados, privados, é isso?
    ...(por acaso já lhe ocorreu que a culpa está em quem esse sindicato elegeu? é que há de facto os feitos com os patrões e... os outros)

    ResponderEliminar
  10. Obrigada!

    deixei-me envolver pela entrevista e escrevi o comentário ainda sob os seus ecos no meu espírito...

    Lídia

    ResponderEliminar