03 outubro, 2018

Passe único. Esperar 19 anos... tarde vem o que nunca chega


A luta é antiga.

Que me lembre (e a net ajuda) o Carlos Carvalhas já bradava, a ouvidos surdos, a necessidade de mexer nos passes pugnando pelo alargamento do passe social intermodal da região de Lisboa. Em 2000, as propostas foram chumbadas.

16 anos depois, a comissão parlamentar de Economia rejeitou dois projetos de lei do PCP que implementavam o passe social intermodal em todos os transportes coletivos de passageiros e atualizavam as coroas nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto. Ambos os projetos foram rejeitados com os votos contra do PS e PSD, a abstenção do BE. Verdade!

Foi preciso esperar 18 anos para o Costa surgir ufano a anunciar a "inovação radical" com a introdução do passe único de transportes em Lisboa e Porto.Esperar 19 anos... tarde vem o que nunca chega! Para já temos o anúncio.  Não falta tudo!

4 comentários:

Maria João Brito de Sousa disse...

Ainda me recordo muito bem dessa rejeição dos dois projectos de lei do PCP.

Tens razão, Rogério; tarde vem o que nunca chega e ou o anúncio ganha rapidamente a realidade prática da coisa funcionante, ou continuaremos a ter pouco. Muito pouco.

Larissa Santos disse...

Vamos esperar para ver:))

Bjos
Votos de uma óptima Quinta -Feira

Elvira Carvalho disse...

Boa, até que enfim consigo comentar sem ter que ir ao FB.
Ainda que tarde temos a promessa. Resta saber se não passa disso mesmo. Porque em promessas de políticos, não dá para ter muita fé. Esperemos para ver.
Abraço

Lua Azul disse...

Compreendo os lisboetas, mas mais uma vez, quem paga é o resto do país.
Foi como nos manuais: em Lisboa, ofereceram os livros até ao 12.º ano inclusive, para o resto do país, foi até ao 6.º ano.