18 abril, 2012

Antero, preferia lembrá-lo como poeta... (mas talvez seja esta forma, a mais certa)

"Um dos piores sintomas de desorganização social, que num povo livre se pode manifestar, é a indiferença da parte dos governados para o que diz respeito aos homens e às cousas do governo, porque, num povo livre, esses homens e essas cousas são os símbolos da actividade, das energias, da vida social, são os depositários da vontade e da soberania nacional. Que um povo de escravos folgue indiferente ou durma o sono solto enquanto em cima se forjam as algemas servis, enquanto sobre o seu mesmo peito, como em bigorna insensível se bate a espada que lho há-de trespassar, é triste, mas compreende-se porque esse sono é o da abjecção e da ignomínia (...)" 

Antero de Quental, in 'Prosas da Época de Coimbra'

11 comentários:

Lídia Borges disse...

Concordo, evidentemente.
Mas há uma questão que poderá ser levantada, neste momento, que é saber de que lado nos colocamos, enquanto povo: livre ou escravo? (é que a escravidão pode ter diversos rostos).

L.B.

AvoGI disse...

eu queria era ter as notas dele ou antes as notas com o seu retrato
kis :=)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Concordo em absoluto com a sua opção, Rogério.
O Antero poeta é apenas um escape que ele procurava para se libertar do Antero pensador.

Rogério Pereira disse...

Tem razão, cara Lídia,

Não é por acaso que Antero se refere a "estes" escravos como estando folgando indiferentes ou dormindo a sono solto. Na sua alienação até poderão se sentir livres. O pior será quando acordarem desse sono que Antero considera ser "da abjecção e da ignomínia". Pelos vistos tal sono dura há muito e tarda o despertar...

Janita disse...

Embora eu o tenha homenageado como Poeta, concordo com a sua opção e dou-lhe toda a razão, Rogério.
Pena que Quental não tivesse suportado a pressão da doença maníaco-depressiva que o vitimou.

O seu comentário Rogério, foi uma bela homenagem fez ao Antero Poeta.
Obrigada, por ele e por mim..:)

Beijinhos.

Fernando Ribeiro disse...

Eu praticamente só conhecia o Antero de Quental como poeta, pois ele foi um excelente poeta e não apenas um "escape". Está visto que tenho que me interessar mais pela sua prosa também...

Obrigado pelo certeiro trecho que reproduz.

ematejoca disse...

"Lembremo-nos que a literatura, porque se dirige ao coração, à inteligência, à imaginação e até aos sentidos, toma o homem por todos os lados; toca por isso em todos os interesses, todas as ideias, todos os sentimentos; influi no indivíduo como na sociedade, na família como na praça pública; dispõe os espíritos; determina certas correntes de opinião; combate ou abre caminho a certas tendências; e não é muito dizer que é ela quem prepara o berço aonde se há-de receber esse misterioso filho do tempo - o futuro."

Antero foi um grande poeta que lutou toda a sua vida por um mundo melhor.

jrd disse...

Antero está cada vez mais actual, num país que está cada vez mais próximo do tempo de Antero.

Carlota Pires Dacosta disse...

Gosto mais do Antero poeta.
Beijo

BRANCAMAR disse...

Rogério,

Tens publicado belíssimos textos a uma velociddae alucinante. Pensei que tinha passado por cá ontem, mas encontrei muito que ler.

Pois, como diz a Lídia e o teu belíssimo comentário "a escravidão tem vários rostos" e há muito que esta democracia não o é e nem sequer a liberdade de falar é para todos, a censura existe camuflada em muitos ou quase todos os locais de trabalho e noutros meios, é uma censura subtil, mas está lá, há vários anos, não é de agora e a escravidão agudiza-se com a crise de emprego e as chantagens por tràs dela.

Beijos

Anónimo disse...

Good day! I know this is kinda off topic but
I was wondering which blog platform are you using for this website?
I'm getting fed up of Wordpress because I've had problems with
hackers and I'm looking at options for another platform. I would be fantastic if you could point me in the direction of a good platform.

Here is my website - england football shirt 1966
My page > michael vick jersey shirt