02 fevereiro, 2014

Geração sentada, conversando na esplanada - 51 ( A dissimulação do buraco e a consciência de classe...)

(ler conversa anterior)
"O governo e os seus acólitos e propagandistas têm em curso uma colossal operação de propaganda anunciando resultados económicos de milagrosa recuperação. Mas todos os indicadores da economia real mostram o contrário: prossegue a queda da riqueza produzida, do consumo das famílias, do investimento, da procura interna. Aumenta de forma incomportável a dívida pública. A “descida” do desemprego significa apenas que mais centenas de milhares de trabalhadores são obrigados a emigrar. Aumentam a pobreza e a desigualdade. A única garantia de recuperação é correr com este governo e pôr fim a esta política."
Eugénio Rosa, neste estudo

“sociedades demasiadamente desiguais não funcionam com eficiência, e as suas economias não são nem estáveis nem sustentáveis a longo prazo. Quando os mais ricos usam o seu poder político para beneficiar em excesso as suas empresas, as muito necessitadas receitas são desviadas para os bolsos de poucos, em vez de beneficiarem a sociedade em geral”.
Joseph Stiglitz, premio Nobel da economia, in “O Preço da desigualdade”

O engenheiro olhava atento a imagem do iPad que a Gaby mostrava. "Já conheço essa imagem há muito! É terrível!" dizia. "É terrível!" confirmava a Gaby. "Não percebo porque a esquerda não se entende..." comentava com voz desiludida a Teresa, "...a direita, mais desacerto menos amuo, une-se e governa, à esquerda é sempre a mesma merda!" Levantei os olhos do jornal e entrei naquele carpir de mágoas com uma tese bem clara: "É mais fácil criar o entendimento entre 85 homens ricos do que criar consciência de classe entre o meio mundo que eles empobreceram!...
Fez-se silêncio, passado pouco tempo chegou a Ana para distribuir entre as colegas as raspadinhas que tinha ido comprar. As "minhas" professoras não perdiam a esperança de ascender à classe dominante...

A conversa passou então a um diálogo entre mim e o velho engenheiro, comentando coisas que o papa Francisco tinha dito...