05 novembro, 2018

A Web Summit, o poder do algoritmo e o fascismo

 
O martelo é, como sabido, uma ferramenta. E é de multiusos. Poucos o usam para aquilo que não está talhado (salvo uma martelada num dedo, por qualquer menos dextra habilidade ao pregar um prego).

A web é, como sabido, também, uma ferramenta. E é, também, de multiusos. Muitos a usam para aquilo que não está talhada.  Um bom algoritmo dá para tudo, até para condicionar mercados, alterar comportamentos de consumo, condicionar a cultura, promover uma marca ou um produto. Se o produto a vender for um presidente, a web terá o poder de o fazer eleger.

Nesta web summit não se falará disso, apenas se falará do algoritmo. 

1 comentário:

Maria João Brito de Sousa disse...

Rogério, em verdade te digo que me sentiria muito mal comigo mesma se, depois de onze anos na WEB, não soubesse muito bem que a manipulação do leitor/actor/marioneta era uma das grandes prioridades de quem gere estas grandes plataformas e que muito tonta seria se, em pouco tempo, não tivesse percebido que o grande capital que as move nunca deixaria escapar esta oportunidade.

Uma boa parte dos meus poemas demonstra-o. Já não te saberia citar os seus títulos, mas tudo isto foi por eles dissecado até à medula. Não foi por desistência pura e simples que praticamente abandonei as redes sociais, foi por incapacidade física. Sobretudo por dificuldades de visão. Mas por dificuldades de visão ocular, não por "cegueira"mental.

Abraço.