19 abril, 2013

"Chão de Claridades", de Eufrázio Filipe


É hoje! Vou lá estar. Estejam também

AINDA HOJE TE CHAMO ESCARPA

Inesperada uma lágrima
na rebentação das águas
fez-me andar eternidades
silêncios de carne e osso
à pergunta dos teus relâmpagos

Inverosímil lá estavas
íntegra
a dedilhar uma pedra
nos passos da areia

num afago de mãos
a colher o perfume silvestre
das maresias

Tinhas um Cristo
cruxificado nos olhos
e eu não sabia
se te chamavas pedra
barco flor ou pássaro

Ainda hoje te chamo escarpa

Eufrázio Filipe, in "Chão de Claridades"

10 comentários:

São disse...

Que seja um sucesso.

Abraço a ambos.

Observador disse...

Eufrázio sempre escreveu muito bem.

E continua a ser um HOMEM sério e a sério.
Por muito que alguns teimem em fazer crer o contrário.

jrd disse...

Lá estaremos, unidos!

Sónia M. disse...

Deixou-me uma certa "inveja"...(por lá estar)

Muito sucesso, é o que desejo, para este Poeta, que tanto prazer me dá ler.

Abraço

Sónia

Janita disse...

No Mar Arável já estive, mas seria aí, no Seixal, que eu gostaria de estar hoje!
Espero que mais tarde tudo no seja mostrado...

Se o Seixal fosse mais perto
Também eu lá estaria
Mas esteja o Poeta certo
O livro, comprá-lo-ei numa livraria.

A esta hora já devem de estar a brindar ao sucesso da apresentação do "Chão de Claridades"!
Tchim Tchim!

Abraço os Poetas.:-)

Lídia Borges disse...


Deixo a minha admiração por esta poesia "que nos faz andar eternidades" por caminhos de água e pássaros.


Um beijo

. intemporal . disse...

.

.

. consagra.se a poesia . e eu . consagro.lhe a Si . outra vez o céu . de todas as liberdades .

.

.

ana disse...

Parabéns para Eufrázio Filipe e um dia feliz!

manuela baptista disse...

eu acho que se chamava barco


felicidades!

JP disse...

Olá Rogério,
Depois de umas pequenas "férias" cá estou de novo.

Também sou seguidor do Eufrázio.

Abraço