19 setembro, 2010

O melhor de mim, somos nós...

Quem não esquece o passado e não desiste,
Com orgulho mal disfarçado, persiste
Em procurar a utopia que num sonho conheceu?
Eu!

Quem vê uma lágrima, não importa por que dor
Junta outra sua, se necessário for,
pois de ser solidário nunca se esqueceu?
Eu!

Quem em mil metamorfoses e em festa
Aceitou ser árvore escondendo em si a floresta
Para que todos os pássaros pousassem num ramo seu?
Eu!

Quem comigo fez tal caminho
Aceitando valores, defeitos e carinho
Partilhando ausências, frustrações e alegrias, por tabela?
Ela!

Falar de mim é falar de nós...

(Este post resulta de uma inscrição que fiz, numa blogagem colectiva, com o tema "O melhor de mim", num blogue amigo , da Elaine Gaspareto. Julgo não merecer aceitação dado que cheguei à conclusão de que o melhor de mim é ela e ela não está inscrita...)