11 setembro, 2010

Onzes de Setembro


Golpe de Pinochet
(1973)



Twin Towers
(2001)



-Existem múltiplas formas de violência. Umas desencadeadas pelos povos ou grupos de populares e são, quase sempre, a resposta a outro tipo de violência normalmente menos visível. Sobre estas, escreveu Bertolt Brecht: "Do rio que tudo arrasta se diz violento, porém ninguém diz violentas as margens que o comprimem".

Existem ainda violências de outros tipos, as quais assumem formas mais sofisticadas de se produzirem. As imagens, às quais recuso dar espectacularidade e cor, são exemplos deste último tipo. A referida sofisticação não tem a ver unicamente com os processos, mas também com os objectivos e, neste dominio, ainda há quem se interrogue sobre os verdadeiros objectivos do 11 de Setembro de 2001 e pergunte onde estaria Bin Laden nesse dia...

18 comentários:

  1. Caro Rogério,
    Obrigado pela visita.
    Apenas não encontro o tal reparo.
    Será mesmo para reparar?
    De si só espero inspiração e sabedoria.
    Um dia, talvez, faço um post mesmo a sério sobre Moçambique...que conheço também um pouco e onde tive excelentes aprendizagens.
    Donde só regressei em 83...
    Abraço!

    ResponderEliminar
  2. Caro MFerrer
    A Ana Paula Fitas ainda não terá aceite o meu comentário, a menos que o não apreveite, lá lerá o reparo...

    Quanto a Moçambique faça lá esse post mesmo a sério, descreva-me "rio que tudo arrasta se diz violento" e como estão "as margens que o comprimem".

    (suponho que terá lido os meus 5 posts sobre Moçambique e não os terá tomado muito a sério...)

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Caro Rogério

    Apesar de estar de férias (curtas) não deixei de dar umas espreitadelas aos seus "avinagrados" posts. Apenas a placa da TMN tinha pouca pedalada onde me encontrava, um ou outro comentário que tentei mandar, perdeu-se. O meu (nosso) largo está assim um bocado para o fracote. Mas hoje assim de repente tinha que escrever qualquer coisa sobre os onzes de Setembro.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Folha Seca,
    As datas, merecem esse seu cuidado. Que uma não faça esquecer a outra...

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Bin Laden desse dia de 2001, estava onde está hoje. MORTO. Us-lo para manter a chama do terrorrismo, foi obra de mestre e colocou o mundo á procura de gambuzinos...

    ResponderEliminar
  6. Uma amiga do Rogério colocou um comentário no post anterior informando que em 11 de Setembro de 1867 terá sido publicado "O Capital", de Karl Marx.

    O Rogério respondeu-lhe: … po ti fiquei a saber...
    A imagem de Brecht inspira-se em Marx... Só Marx inspira a violência que as margens desencadeiam nas águas revoltas de um rio...

    Como julguei que isto tinha que ser colocado no sitio certo, tomei esta iniciativa.

    ResponderEliminar
  7. Caro Polittikus,
    Essa parece ser uma versão variante. O link que coloquei remete para um artigo onde se afirma que Bin Laden estaria num hospital e que as policias e o governo dos EUA, conheciam, à data, a sua localização. Independentemente das versões parace que a sua conclusão é correcta (em meu entendimento): a opinião pública mundial terá sido enganada para se justificarem as iniciativas de Bush

    ResponderEliminar
  8. Caro Anónimo, obbrigado pela iniciativa. Já agora informo que a informação da data de publicação 11 de Setembro de 1867, foi dada pela Teresa Hoffbauer (EMATEJOCA)

    ResponderEliminar
  9. Nem sei que lhe diga, para mim a violência é o mais baixo a que o ser humano pode chegar e, infelizmente, qualquer desculpa lhe serve.
    Cada vez percebo menos este mundo, em vez de melhorar, só piora, tanta tecnologia e parece aumentar a estupidez.

    ResponderEliminar
  10. Caro Rogério,
    Pode crer, tomo-o mt a sério.
    E leio-o com cuidado.
    Nem sempre devo é acrescentar redundâncias...
    As margens há muito que comprimem as águas que correm.
    Aliás, se me permite a graçola filosófoca, ...nem há rios sem margens...
    A anarquia é isso? A falta de margens?
    Pelo menos no pensar dessa outra coisa a que se chamou pequena burguesia.
    Mas isso são outros quinhentos, se me entende!
    O que me desilude é que a África está outra vez à beira de nova e não menos desprezível colonização.
    A queda do Império do Ocidente II, não trará nada de bom.
    Ou será desta vez que o Homem toma juizo?
    Melhor: Será desta que as margens endireitam de vez o rio?
    Abraço!
    PS - Também não comentei logo o seu primeiro post sobre o Soio...porque tenho atravessado um outro, há anos, e que bem sei como começar...

    ResponderEliminar
  11. Meu querido amigo

    Como é rico o seu comentário e como é ludico explorar uma metáfora. Acho que a sua imagem de anarquia é brechtiana. Sim, claro que são as margens que definem o rio. ESperemos pelas margens que regulem um caudal calmo, de águas tranquilas, seguindo o seu curso. Acho que deixamos de ser rio. Tendemos para um pequeno lago, cercado de margens...

    Sobre a previsivel queda do Ocidente II e porque o péssimismo é reaccionário (pois conduz à passividade), estou crente que o Homem , tenderá a recuperar o seu juízo, recuperando também a sua liberdade... Não faz isto parte da Utopia?

    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Isa,
    Toca num dos meus temas preferidos "O Progresso Técnico e o Progresso Moral" e de como uma parte da humanidade sem ética utiliza em penificio próprio, o que deveria ser de acesso universal...

    Outra coisa, deixe-se de lamúrias e vamos fazer travessuras!

    Bora lá?

    ResponderEliminar
  13. Vc lembrou do golpe de Pinochet, ponto inicial da sangrenta ditatura que assolou o vizinho do Brasil. E nos blogs brasileiros quase não vi referências ao tema.
    Estranho, a dor americana foi grande, mas do vizinho ninguém se lembra...

    ResponderEliminar
  14. A primeira edição de "O Capital" foi em 25 de Julho de 1867, se não estou enganado.

    ResponderEliminar
  15. Caro Alexandre,

    Fico desolado, mas não surpreendido. A memória dos povos quase sempre é limitada... também graças a quem quer por pedras no passado!

    ResponderEliminar
  16. Caro Anónimo, registo a data certa!

    (Não sei onde a Teresa foi buscar aqule 11 de Setembro...)

    ResponderEliminar
  17. Boa noite Rogério,
    9 anos depois, ainda pairam no ar essa e outras perguntas.
    Quanto a mim, acredite que não consigo compreender a malvadez e cegueira do Homem, que chega a não parecer humano.

    Beijinhos,
    Ana Martins
    Ave Sem Asas

    ResponderEliminar
  18. Amigo Rogério!

    Desta não sabia!!!
    Estou boquiaberta.
    Se Bin Laden esteve realmente hospitalizado... "Osama had been hospitalized one day before the 9/11 attacks.", das duas uma, ou ele dirigiu tudo de lá mesmo, até porque tinha, conforme requesitado, condições especiais, for "a Very Special Person", ou ainda ele pensaria usar esse facto para se ilibar, tenso assim um alibi perfeito, ou .... tudo pode ser posto em causa!!!

    Claro que para os EU nada disto convém vir a lume.
    Ele continua a ser perseguido para abater... até porque a ser possível provar-se a sua "inocência", nada justificaria a actuação posterior dos EU.

    Tinha lido algures, que há suspeitas, mais ou menos fundamentadas, de que tudo teria sido prepratado pelos EU com um único fim à vista...invador o Iraque... que custa a crer...custa!

    Diz-me tu de tua justiça!!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar