19 setembro, 2010

Homilias dominicais (citando Saramago) - 7

Os sonhos, tal como as palavras, são manifestações complexas e sofisticadas próprias do ser humano. Há quem diga que os sonhos habitam e saem, por vezes, da alma. Para mim, e de forma similar ao que serve para os descrever, saem de todo o lado. Coração e cérebro são os grandes responsáveis pelo processamento e arquivo dos sonhos. Um irriga o outro e este converte as necessidades em algo a desejar . Os olhos e ouvidos são acessórios importantes para construir um sonho, mas não executam nada. No fim de tudo, são as mãos as principais responsáveis pela materialização dos sonhos. As mãos podem-se anular, algemando-as ou tão simplesmente serem entretidas com movimentos de diversão por vezes até contrários ao sonho. Assim impedido, um sonho pode ser adiado, sobrevivendo no consciente ou no inconsciente da mente e do coração… Um poeta disse que seu pensamento “…é como o vento, podem prende-lo, matá-lo não”, Hoje falaremos do sonho dos “Sem Terra”, movimento que luta pelo sonho de a terra dever ser de quem a trabalha. Sonho que os brasileiros estão construindo e que os portugueses, guardam como um sonho que hibernou, mas que um dia irá despertar...

HOMILIA DE HOJE

O SONHO - Os sonhos não são fáceis quando se sonha com a terra, como um direito negado. O massacre de Eldorado dos Carajás/Brasil, que completava um ano mostra que se paga a vida pelo sonho. Dezenove integrantes do Movimento dos Sem Terra haviam sido brutalmente assassinados pela polícia. Em abril de 1997, o fotógrafo Sebastião Salgado, o escritor português José Saramago e o compositor Chico Buarque lançam um livro/cd para relembrar o facto e marcar a importância da luta pelo sonho, pelo chão, pela terra...

PALAVRAS DE SARAMAGO - "Povoando dramaticamente esta paisagem e esta realidade social e económica, vagando entre o sonho e o desespero, existem 4 800 000 famílias de rurais sem terras. A terra está ali, diante dos olhos e dos braços, uma imensa metade de um país imenso, mas aquela gente (quantas pessoas ao todo? 15 milhões? mais ainda?) não pode lá entrar para trabalhar, para viver com a dignidade simples que só o trabalho pode conferir, porque os voracíssimos descendentes daqueles homens que primeiro haviam dito: “Esta terra é minha”, e encontraram semelhantes seus bastante ingénuos para acreditar que era suficiente tê-lo dito, esses rodearam a terra de leis que os protegem, de polícias que os guardam, de governos que os representam e defendem, de pistoleiros pagos para matar. Os 19 mortos de Eldorado dos Carajás e os 10 de Corumbiara foram apenas a última gota de sangue do longo calvário que tem sido a perseguição sofrida pelos trabalhadores do campo, uma perseguição contínua, sistemática, desapiedada, que, só entre 1964 e 1995, causou 1 635 vítimas mortais, cobrindo de luto a miséria dos camponeses de todos os estados do Brasil. com mais evidência para Bahia, Maranhão. Mato Grosso, Pará e Pernambuco, que contam, só eles, mais de mil assassinados. (…)
O Cristo do Corcovado desapareceu, levou-o Deus quando se retirou para a eternidade, porque não tinha servido de nada pô-lo ali. Agora, no lugar dele, fala-se em colocar quatro enormes painéis virados às quatro direcções do Brasil e do mundo, e todos, em grandes letras, dizendo o mesmo: UM DIREITO QUE RESPEITE, UMA JUSTIÇA QUE CUMPRA."

Prefácio ao Livro “Terra” escrito por JOSÉ SARAMAGO 1997

AO LADO DO SONHO EXISTE SEMPRE UMA CANÇÃO


NO PROGRAMA DO JÔ, (o Sebastião Salgado, José Saramago e Chico Buarque de Holanda)

Nota: São 5 videos que estão disponíveis no Youtube, escolhi aquele em que Saramago tem maior protagonismo

23 comentários:

Luís Coelho disse...

Tanto por lá como por cá a luta continua e haverá ainda mais vítimas.
As leis foram feitas por eles e para eles e os pobres só contam para voto.

mdsol disse...

Ámen!

:))

mdsol disse...

Volto para dizer que Sebastião Salgado, Saramago e Chico é BINGO!
Quando arranjar tempo tenho de ver os vídeos todos.



:)))

Rogério Pereira disse...

Caro Luis, A situação do post, reportando-se a 1997 fala de sonho e de luta. Hoje passados 13 anos, a situação é diferente. Retiro do site do Movimento o seguinte texto:
"Uma das nossas principais contribuições para a sociedade brasileira é cumprir nosso compromisso em produzir alimentos para o povo brasileiro. Fruto da organização de mais de 100 cooperativas e mais de 1,9 mil associações em nossos assentamentos, trabalhamos de forma coletiva para produzir alimento. Contribuímos também na construção de 96 agroindústrias, que melhoram a renda e as condições do trabalho no campo, mas também oferecem alimentos de qualidade."

O sonho está em marcha lá, aqui hibernou. Mas irá despertar, verá!

Abraço

Rogério Pereira disse...

MdSol
BINGO, pois. Neste "casino" até se dá prémio GORDO

Bj

(onde já se viu fazer homilias em casinos...)

Fernanda disse...

Amigo Rogério!

Não consigo acompanhar tantos posts :))))))

Agora vou dormir! Espera que eu comente este e o anterior...por favor!
Para um pouquinho...slow down!!!
Volto amanhã cedo. Prometo! Até porque tenho que ler e ver esses vídeos todos.

Beijinhos

Ana Paula Fitas disse...

Olá Rogério,
Vou fazer link.
Obrigado :)
Aquele abraço :)

Fê-blue bird disse...

Meu amigo:
Estive o fim de semana sem vir aqui, com a casa e a família não sobra tempo :-(
Levantei-me bem cedinho para tentar pôr a escrita em dia, o que não é fácil;-)
Pelo que deduzi pelo seu completo post, o Brasil está a dar asas ao sonho, e nós estamos a cortá-las.
Lembrei-me agora da ironia desta canção, lembra-se?

"Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai tornar-se um imenso Portugal
Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai tornar-se um imenso Portugal fado tropical "

Beijinhos e boa semana.

folha seca disse...

Caro Rogério

De facto comentar os seus posts começa a ser complicado, pela abrangência dos temas que (bem) trata.
Só consigo rematar com a estafada (mas sempre actual) citação do Gedeão "e sempre que um homem sonha, o mundo pula e avança..."
Abraço

O Puma disse...

Belo texto

É preciso sonhar acordado

ariel disse...

Rogério,

Este post "me mata". é uma trindade perfeita...

Beijinho

:)))

Manuela Araújo disse...

Vim aqui agradecer a visita e o comentário no blogue "Sustentabilidade é Acção", e conto vir aqui mais vezes ler a conversa avinagrada. Porque gostei do seu projecto e da declaração de princípios. Ainda não li os textos do blogue, mas assim que o "tempo" mo permitir, fá-lo-ei, com muito gosto.
Muito obrigada

Fernanda disse...

Amigo Rogério!

Após leitura deste teu soberbo post, fico num misto de consternação, indignação e raiva.

O sonho nasce na alma, aquece o coração, trabalha no nosso cérebro e concretiza-se quando o corpo o materializa.
O sonho comandará sempre a vida!

"O pensamento é como o vento, podem prendê-lo, mas não matá-lo"

O sonho é tão somento o prolongamento do pensamento!

A Chacina dos sem terra no Pará - Eldorado do Carajás - não pode ser ignorada nem protelada indefidamente.
Malditos sejam!
Assassinar pessoas que se manifestam por quererem trabalhar a sua terra é um crime abominável.

É urgente exigir a condenação desses assassinos! De Pantoja e de todos os policiais que são responsáveis pelo massacre!

Rogério! Diz-me tu que ainda há justiça!
Temo que ela se tenha perdido como o meu Unicórnio Azu!

Obrigada por este post.
Beojinhos

Rogério Pereira disse...

Ponho neste meu comentário, poquenas anotações a todos os vossos, com um agradecimento ao que considero ser um indispensável incentivo de amigos:

- Ana Paula Fitas, do seu simpático link surgiu nova amizade. Obrigado, duplamente
- Fê, Meu pássaro azul, vai ser como a canção "Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai tornar-se um imenso Portugal" (gosto em todas as versões...)
- Folha Seca, não há coisa dessas que se deixem estafar, nem esse cantar...
- Puma, todos os sonhos que impulsionados pelo coração, nos chegam à razão, projectam-se com a alma são sonhos de quem está bem acordado e, assim, vale a pena por as mãos por eles...
- Ariel, não acredito na sua morte... e ainda menos que tenha sido a trindade a causa dela...
- Manuela Araujo, gostei de a conhecer, logo irei postar o tema "que me propos" (indirectamente, diga-se...)
- Fernada, minha Ná, Declaro-te solenemente que a minha Thémis nos acompanha, chora lágrimas de sangue. Mostrei-ta no meu selo
que levaste e juraste fazer tudo por merece-lo. Eu encontrei o teu unicórnio azul, lembras-te?

Anónimo disse...

Bom post, bom texto, bom trabalho
Mas podia ser mais sucinto? Creio que metade das pessoas, até mesmo as que o comentam, não leem um terço do que escreve.

Barbara disse...

Sabe?
Não me sinto capaz de comentar nada que tenha como inspiração o Saramago.
Um gênio diante do qual, calo.
Mas agradeço a oportunidade de ter lido sua postagem.

ematejoca disse...

Rogério, visite este blogue, caso ainda não o conheça. Vale a pena!

http://tonsdeazul.blogspot.com/2010/09/quem-e-o-duplicado-de-quem.html

Fernanda disse...

Lembro Rogério!

Lembro muito bem amigo!
Mas a justiça não será ainda mais difícil de encontrar???
Mundo cão este... do qual tenho vergonha de pertencer!

Beijos

Fernanda disse...

Rogério!
Desculpa se me meto em ceara alheia!

Há pessoas que me irritam solenemente, e este anónimo bem podia pelo menos assinar o seu nome. Detesto covardes!

Meu amigo, manda pastar esta gente que não tem o direito de aqui vir dizer-te o que faria...
Ele que o faça lá no seu canto "buraco" certamente.
Se algum dos teus textos foi longo, eu não dei conta e este muito menos.
Li tudo, mesmo tudo, até o que está linkado num ápice pelo seu grande interesse e humanismo.
Pela tua sede de justiça! Pelo teu texto fabuloso.
Quem quer ler resumos... que leia a "Maria".

Desculpa.
Beijos

Rogério Pereira disse...

Anonimus est
Serás alguém que preste?

Rogério Pereira disse...

Barbara,
Inapacidade com incapacidade se paga. Também fui incapaz de comentar o que li no seu post... (belo e denso)

Beijo

Rogério Pereira disse...

Ematejoca,

Fui onde me disse para ir e deixei lá um comentário...
(será uma "casa" a visitar a partir de hoje...)

Rogério Pereira disse...

Fernanda...!
Não ligue!
Desse anónimo, até suspeito que ele terá lido tudo...