17 janeiro, 2014

Par_lamento, e a votação de gente que não aguento

"Cupido, dormindo" - Caravaggio
Definir o amor deixou de ser tema que me ocupe. Nem me atrevo a contestar a imagem do menino com asas e setas que, as lançando às cegas, acerte em quem acertar fará apaixonar quem com elas leve. Sendo anjo, portanto sem sexo, não olha a sexos. É assim, e pronto. Há poetas que tentam uma definição, em vão, pois amor é mais que o belo que deixam escrito e mais que alguns escritores tentam escrever...
Posto este enquadramento... Hoje é um dia negro, entre muitos outros dias negros e outros tantos cinzentos. O parlamento, através de gente que não aguento, votou adiar dar amparo àqueles a quem eles próprios diariamente colocam no gueto das crianças mal-amadas. Crianças, sem asas nem armas, apenas meninos. Meninos sozinhos...

8 comentários:

Graça Sampaio disse...

Mas quem é que os aguenta?!!! Cambada!!!

Lídia Borges disse...


É inaceitável!...

De que tempo, de que mundo nos chegam estes senhores?

Lídia

São disse...

Eu não sei o que se passou, mas se tem a ver - como presumo - com o referendo sobre co-adopção , acho que é mais uma canalhice do PSD!!

Maria Eu disse...

Já disse tantas asneiras que não resta nenhum insulto!
Bem, posso sempre desejar que lhes nasça um pinheiro num sítio muito escuro e profundo e que nunca mais se possam sentar!
Estamos entregues à canalha...

Beijinhos Marianos, Rogério!

Observador disse...

Uma farsa, mais uma afinal.

Dizem que esta situação abriu brechas no PSD. Porreiro pá.
De que vale se o que considero fundamental são as crianças e o que estará em causa em seu redor?

manuela baptista disse...

há gente, que de gente não tem nada

mal amados, perpetuam a sua espécie e estupidificam-se continuamente

mas ocupam, o poder

o superior interesse das crianças, ainda não foi entendido, mas sim ,sempre adiado

jrd disse...

A insustentável hipocrisia dos "seres" de baixo estofo.

Teresa Almeida disse...

O amor é muito mais!

Beijinho.