18 novembro, 2010

"Caminhos do Meu Navegar", a ler amanhã

Amanhã continuarei a editar a continuação do meu primeiro capitulo, e assim acontecerá por enquanto, às 6ªs feiras. Para o pouco já publicado, são para mim relevantes as opiniões que vou colhendo. De entre os muitos comentários, mails e até telefonemas de incentivo, um me tocou particularmente. A sua autora, a Barbara, criou uma personagem para o meu "Caminhar..." e deu-me disso conta, assim:

"Estou junto a si. Não exactamente no barco. Nem no mar nem na terra. Em parte alguma visível. Pois está claro prá mim, que nas entrelinhas do teu romance - há uma história bem mais profunda e sem pátria, sem porto e sem data. É essa relação fantástica entre você e o seu contrário. A alma, com certeza modestamente co-autora. Ela é a tua deusa da guerra - de todas as guerras. Com muitos nomes. Eis aqui o Rogério, navegante em todos os sentidos. Com uma rosa dos ventos tatuada. Ao mar - que o mar tem dona.
obs: a tónica dos meus comentários será esta - a desafiar-te a mando da dona do mar."

Apropriei-me da dona do mar. Apenas lhe introduzo uma pequena alteração: não será "dona", será "senhora". "Senhora do Mar". A banda sonora foi feita à medida da minha vida, quando navegava em águas negras:


13 comentários:

folha seca disse...

Caro Rogério
Venha o livro, a seguir o filme, banda sonora já há... Excelente!
Abraço

Isa GT disse...

Como era para amanhã e sou bem mandada... só vim hoje ;))

Bjos

flor de jasmim disse...

Caro Rogério
Além do livro, também pode vir as canções nº 1, 2, 3 e 4, se forem tão bonitas como esta, visto esta ser a nº 5.

Beijinho

São disse...

`´OPtima a canção.

Lhe desejo um feliz dia do Homem, que hoje se inaugura.

Rogério Pereira disse...

Hoje, o texto será editado à hora tardia do costume: cerca das 24 horas...

ariel disse...

Excelente contributo o desta sua leitora, Rogério. Assim sendo, espera-se o melhor...

:)))

Abraço

Mariazita disse...

Muito obrigada pelas simpáticas e gentis palavras na minha "CASA".
Foi, de facto, pena não poderes comparecer; seria uma oportunidade óptima para nos conhecermos, assim como alguns outros bloguistas que estiveram presentes.

A Vânia venceu, e muito justamente, a Operação Triunfo. Tem uma voz muito bonita, sabe cantar e interpretar, e esta canção (lindíssima) assenta-lhe que nem uma luva.

Agora vou ler (escapou-me...) o 1.º episódio de Caminhos do meu Navegar; depois voltarei para ler o segundo, e comentar.

Bom fim de semana. Beijinhos

mdsol disse...

Oh Rogério, vá em frente.
Só tenho pena de andar sem tempo. É que eu era rapariga para me meter no "assunto". Ai era, era. Bom, como espero que se alongue, pode ser que, lá para Janeiro, quando amainar a minha faina, ainda vá a tempo.

:)))

Rogério Pereira disse...

Ariel,
a Barbara foi a gota de água que fazia falta para me decidir neste projecto. Visite o seu blogue. Recomenda-se...

Mariazita
Gostaria muito de a ter por leitora e conselheira neste meu "livro". Acho que estas memórias procurando palavras para a melhor definição dos sentimentos humanos merecem a sua atenção. Escrevo também para si... Quanto à canção, gostaria que fosse outra, do Fausto ou do Vitorino ou outras heróicas. Mas lembro que estas viagens são as que o povo português não precisava de ter feito...

MdSol,

Nunca se sabe se encontrarei um pôr do sol com as feições de Maria, ou talvez uma alvorada. Em África ou por outras paragens tudo pode acontecer...

Anónimo disse...

Eu vou seguindo lendo bem quietinha!rs

Ótimo final de semana para vc.

lili laranjo disse...

Rogério



Vim caminhando devagar mas com segurança.
Um beijo

CAMINHAR


Caminhar e parar
Chegar e não chegar...

Caminhei...
E cheguei...
Parei...
E não cheguei...

A contradição
Do certo e do errado
O caminhar e o parar...

É preciso caminhar...
É preciso agir...

Só assim
Cheguei e consegui!...

LILI LARANJO

Rogério Pereira disse...

Salete,
fique quietinha, se conseguir. Minha Alma frequentemente fica assim e depois ninguèm a apanha (nem eu!)

Lili Laranjo,

Percebi esse recado,
lá no seu post
e senti-me encorajado....

b disse...

Rogério, a "Senhora do Mar" tem vários nomes.
Ainda lhe direi.
Mas tanto faz - se o Nilo ou o Amazonas desaguem.
Tanto faz - se são recifes a machucarem o lar do navegante ou se são portos a acolhê-lo.
Tanto faz - se é calmaria ou tempestade porque a tua alma é que está a te inspirar, impassível ou compassivamente - ela te faz obedecer aos envios dos deuses.
Netuno torna-se teu amigo porque sabe que tens a "Senhora" a teu lado.
Na empreitada solene.
Sim - solene.
Solene arauto de tua alegria nesse navegar.