11 novembro, 2010

S. Martinho baralhou-se porque lhe baralhei a lenda...

Conta outra lenda
(que agora mesmo inventei)
que foi neste dia feita rica oferenda,
a Baco, Deus verdadeiro.
(como verdadeiros são todos os deuses)
A oferenda reunia um vinho divinal
e um cesto de bela , doce e quente fruta.
Tomou o gosto ao vinho
e procurou, procurou, procurou...
Não encontrou,
no meio de tanta fruta,
que desgraça tamanha,
nem um única castanha!
Ia morrendo de raiva, de ira, de susto!
E por ter tão fraco magusto
decretou que ninguem mais nesta data
bebesse vinho, nem bom nem mau,
nem sequer surrapa.
Seus súbditos e outros seguidores da fé
tementes a Baco, inventaram bebida estranha
que dá pelo nome: "Água-pé"


Imagem de Baco, tirada daqui
(Claro que tudo isto é treta,
depois da jeropiga já nem sei o que diga...)

10 comentários:

ematejoca disse...

Achei muita piada à lenda de São Martinho à la Rogério.

Aqui na Alemanha no dia 11 de Novembro o ganso assado não pode faltar. A carne é servida acompanhada de repolho roxo, bolas de massa de batata e maçã assada.
Bom apetite!

Anónimo disse...

O amigo tem mesmo muito jeito para a poesia. Magnífico. :)

folha seca disse...

Como o Rogério consegue sempre dar a volta ao texto.
Excelente
Abraço

Anónimo disse...

Passei apenas para lhe desejar ótimo dia.

bjs

A.Tapadinhas disse...

Um vinagre bem adocicado para esta data festiva...

Tem um bom fim-de-semana!

(Cuidado com a jeropiga: Não te esqueças da homilia!)

Abraço,
António

flor de jasmim disse...

Caro Rogério

Só o Rogério, está espectacular. E
jeropiga era mesmo da boa, mas eu continuo na minha, tintinho com tudo.

Beijinho

acácia rubra disse...

Gostei desta outra estória, mais humana, mais adaptada aos nossos tempos.

Contudo, não acredito ter sido fruto da jeropiga mas de uma habilidade tamanha para a escrita.

Beijo

Fê-blue bird disse...

Humor, poesia e um pouco de azia ;-)
Talvez por causa da água-pé :-))
Meu amigo, adoro quando se põe a "inventar".

beijinhos e bom fim de semana

Ana disse...

Pois é Rogério! Fico adepta da lenda de S. Martinho, versão Rogério. Nem uma castanhinha comi!! Como não gosto de jeropiga, imagine a tristeza q isto foi:-((

Fernanda disse...

Rogério!

Gostei da treta que inventaste!
Nunca bebi Jeropiga nem Água Pé, mas a um bom vinho com castanhas ou não, não digo nunca não :)

Volto com mais tempo, supostamente só depois do dia 17, dia em que o meu filho regressa à Suíça.

Beijinhos