20 setembro, 2012

Conselho de Estado: também tenho direito a imaginar um cenário...

A pedido, Cavaco Silva mandará retirar o que tão mal estava a cheirar...

... a conversa incidirá, não sobre obra desde há muito obrada, mas sim sobre a que foi obra recente. De fora, chegam ecos de ter sido, esta, obra incompetente, nauseabunda. Retirada a bosta antiga da agenda e da mesa, a sessão, mesmo assim, será agitada. Não porque a agitação (entre amigos, conhecidos e comparsas da mesma farsa) se justifique, mas que fique para a história que todos se agitaram.  É uma agitação controlada, Cavaco sabe de quem está rodeado. Se alguém levantar a "garipa" e colocar questões fora da agenda, ele ameaçará fazer regressar a bosta acumulada à sala. E isso ninguém quer.  
As moscas serão colocadas em cheque. Serão mudadas.

Lá fora, um mar de gente, canta, sem parar, "Acordai". E alguns talvez o façam, mas já não convencem...