23 setembro, 2012

Homilias dominicais (citando Saramago) - 100



Já não estar, estando...

Não é a primeira vez que uma amiga me influencia na escolha de uma homilia. Não falarei do que ela fala, não falarei do fado, enquanto canção, mais do que lá lhe disse (Minha Alma se comove com o trinado, Meu Contrário atende ao conteúdo, e Eu fico preso e mudo, atento, ao lamento de um fado). Não repetirei que há vozes que lhe dão um sentido querido e que é ilustrado pelo video. É que o momento vivido exige que se fale do fado como destino, e neste, só há uma coisa certa que chega a hora incerta. No resto, enquanto a morte não chega, o destino será o que um homem fizer para que seja, com persistência e capacidade de espera, mais do que se pensa... 

HOMILIA DE HOJE
"Afinal, há é que ter paciência, dar tempo ao tempo, já devíamos ter aprendido, e de uma vez para sempre, que o destino tem de fazer muitos rodeios para chegar a qualquer parte." 
José Saramago

12 comentários:

Fernanda disse...

Comovi-me!

Saio de olhos molhados e a alma cheia.
Obrigada amigo.

Lídia Borges disse...


Há vidas que nos inspiram, que nos recordam o muito que ainda temos para resolver antes da morte.

Está! Estará sempre. Porque há vidas que a morte não pode apagar.

Um beijo

Rosa dos Ventos disse...

Talvez o destino seja como um rio...muito anda, muito obstáculo transpõe e contorna até chegar ao mar!

Abraço

Graça Sampaio disse...

Uma grande verdade dita por uma mente avisada! Há que ter paciência e não perder a esperança e a força!

Ana Tapadas disse...

Que sensível e forte influência...
Hoje a homilia é fabulosa.

Beijo grande

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

É imortal!

jrd disse...

Mas acaba por chegar. É o destino do Destino.

jrd disse...

Mas acaba por chegar. É o destino do Destino.

as-nunes disse...

Chegou-me às mãos "A última entrevista de José Saramago", de José R Santos, ed. gradiva, 2011.

Abre assim:
"Mesmo que a rota da minha vida
me conduza a uma estrela,
nem por isso fui dispensado de percorrer
os caminhos do mundo."

José Saramago

Lara disse...

Olá! Gostaria de saber se você pode me dizer de que obra do Saramago esta frase "Afinal, há é que ter paciência, dar tempo ao tempo, já devíamos ter aprendido, e de uma vez para sempre, que o destino tem de fazer muitos rodeios para chegar a qualquer parte." foi retirada. Procurei muito a referência e não encontrei. Obrigada!

Rogério Pereira disse...

Cara Lara, a frase pode ser encontrada no livro "Ensaio sobre a cegueira"

Lara disse...

Muito obrigada, Rogério! Já estava na hora de reler esse grande livro! Pois o farei!

Abraços brasileiros!