28 setembro, 2012

Que se encham as estradas, ruas e caminhos até à Praça. Que ecoem vozes e que as sombras as oiçam e tremam...


ACORDAI
Acordai
acordai
homens que dormis
a embalar a dor
dos silêncios vis
vinde no clamor
das almas viris
arrancar a flor 
Acordai
acordai
raios e tufões
que dormis no ar
e nas multidões
vinde incendiar
de astros e canções
as pedras do mar 
Acordai
acendei
de almas e de sóis
este mar sem cais
nem luz de faróis
e acordai depois
das lutas finais
os nossos heróis 
José Gomes Ferreira/Fernando Lopes Graça