19 novembro, 2012

É preciso não separar a visita de Merkel do discurso de Gaspar...



Portugal andava mal e ninguém dava por tal, com excepção  de uma minoria que o sabia. Eu fiz parte, não sei com que arte, dos que iam acompanhando a mentira. E como os mentirosos são mais ou menos os mesmos as mentiras não se alteram... nem quanto ao peso e gorduras do estado, nem quanto aos custos unitários do trabalho, nem quanto aos custos unitários da educação, nem quanto aos custos unitário da saúde (nem à sua variação)... Se visitarem os links não terão que se admirar... a aldrabice tem requinte e não vai parar... 

E o que disse Gaspar? Que a troika está encantada, que a Merkel está admirada... e que as grandes multinacionais estão expectantes...  Que a flexibilização do trabalho vai continuar... Que os salários vão ser (ainda mais) degradados.... que o sistema fiscal vai-lhes abrandar... Pois!