05 dezembro, 2012

Joaquim Benite - In memoriam (1943 - 2012)

Os nossos valores são os valores que copiámos e os que nos foram dados...
A construção do nosso carácter tem muito que se lhe diga e hoje as palavras são parcas. Conheci-o no Diário de Lisboa e não sabia o que mais lhe admirava, se a alegria de estar, se a irrequieta escrita, se o humor, se a sensibilidade, mas certamente os valores e a sua frontalidade. Até acontecer partilharmos a viagem de regresso de um histórico congresso, apenas nos cruzávamos nas escadas daquele velho edifício da Luz Soriano, sede do jornal. Depois disso, passámos a cruzar-nos e a trocar um sorriso em que nossos olhares expressavam um (quase sempre) silencioso "olá". Deixá-mo-nos de ver,  mas segui sempre o seu percurso, que outros amigos hoje (tão bem) recordam. 

Joaquim Benite, uma referencia da minha juventude. Deixou-nos, mas jamais o esquecerei...