15 dezembro, 2012

Poesia (uma por dia) - 18


Esconde-me 
esconde-me...

como se eu fosse a flor mais rara do teu jardim
retira os espinhos que me nasceram na alma
abre trilhos de ternura na raiz
e deita fios de água na seiva desordenada

depois...

ao desfolhares as minha pétalas
pelo tempo já gastas e desbotadas
guarda-as na caixa dos teus sonhos
como se fossem preciosas pérolas...

de lágrimas

Fê Blue Bird /"Só te peço 5 minutos"