06 dezembro, 2012

Oscar Niemeyer - In memoriam (1907 - 2012)

imagem tirada daqui

"A gente quer muito pouco: uma sociedade igual, as crianças na escola, a vida tranquila, todos juntos, a vivência mais simples, os grandes empreendimentos humanos: teatros, cinemas, estádios, ainda maiores para que o povo possa participar mais. Ultimamente, ando muito ocupado. Quase todo dia vem gente aqui para fazer entrevista, mas eu levo a conversa para outro lado porque não vou falar de arquitectura e dos prédios que faço. Nada disso é muito importante. Os assuntos de arquitectura têm importância relativa para quem é arquitecto ou para quem a arquitectura se destina. Mas acredito que o importante é a vida e a luta política. 
Lembro que um dia cheguei a meu escritório e havia um garotinho vendendo balas na rua. Ele tinha uns dez anos. Do elevador até a minha sala a miséria dele me parecia a coisa mais triste do mundo. Quando cheguei resolvi pedir a alguém para chamá-lo. Perguntei ao garoto: onde você mora? Ele disse: durmo nas calçadas. Tentei levá-lo para o estudo, mas ele estava nessa vida de luta e de aventura correndo da polícia, e foi ficando difícil até que desisti. Depois de dez anos ele apareceu por aqui, já um homem – e não para pedir ajuda ou nada – só para saber se eu estava bem de saúde." 

9 comentários:

Palavras Vagabundas disse...

Rogério,
mais que a obra, penso que devemos sempre lembrar da sua ética!
bjs
Jussara

jrd disse...

A rectidão de uma figura que sublimou as curvas.

Fada do bosque disse...

"Se a recta é o caminho mais curto entre dois pontos, a curva é o que faz o concreto buscar o infinito".

OSCAR NIEMEYER

Um beijo

maceta disse...

construir e admirar a vida...

quem és, que fazes aqui? disse...


"Urbanismo e arquitetura não acrescentam nada. Na rua, protestando, é que a gente transforma o País."

Beijo

Laura

Rosa dos Ventos disse...

Um Grande Homem!

Ana Tapadas disse...

Eu sempre admirei profundamente este homem e o seu génio criador. Todos os meus alunos o conhecem...jamais lhes falei do Modernismo sem o referir. Pessoalmente admiro o seu carácter, a sua visão do mundo.

Beijo

Mar Arável disse...

Desconheço se os comunistas são filhos de deus

mas que sonham infinitos
é verdade

Isa GT disse...

Já tinha passado por aqui, mas posso repetir o que disse à Graça e à Rosa Carioca...
É através destas pessoas que a espécie humana sabe quais os parâmetros de avaliação entre o que somos e o que poderíamos ser... por isso damos tanto valor a quem nos mostra que até era possível fazer e usufruir de um Mundo bem melhor :)

Bjos