16 janeiro, 2013

A dona Esmeralda e a vizinha do 4º andar, a conversar - (14)


As vizinhas comentam desagravos de pequenos empresários...

Vizinha do 4º andar (em tom deprimido) - Dona Esmeralda, estou desolada. Depois de ter percebido que o salário até tinha crescido… pimba, foi despedido
Dona Esmeralda (estupefacta) - Mas… Crescido?... Despedido? Explique lá isso!
Vizinha do 4º andar (em jeito de explicar) - A senhora sabe da subida do IRS... sabe da tal taxa... e sabe das simulações... com as tais antecipações... e que até dava dinheiro a mais...
Dona Esmeralda (nada admirada) - Claro que sei... ontem cá em casa andámos a fazer contas...
Vizinha do 4º andar (quase a gritar) - Pois o busílis está aí... o patrão não tem um tostão furado, quanto mais para antecipar esse salário...
Dona Esmeralda (a tranquilizá-la) - Então recebe lá mais para o verão... o seu marido é quem tem o poder de decisão...
Vizinha do 4º andar (quase a chorar) - Ele sabia disso e levantou a voz porque nos dava jeito agora,  porque não se sabe o dia de amanhã, patati, patatã e pimba... depois de pedir muita desculpa, pô-lo na rua!... 
Rogérito (interrompendo, nesse preciso momento) - Vizinha deixe lá, o seu marido está ali excitadíssimo com a arbitragem do último domingo

12 comentários:

quem és, que fazes aqui? disse...


Desconcertante, pelo desfecho!

Mas a realidade é esta. O meu patrão também me disse que iria receber mais, fiz as contas, dava-me jeito o total e não o duodécimo... Ainda não sei quanto vou receber (pelas contas deles), pelas minhas vou ser uma dos 50 000... Nem me vão "pedir muita desculpa". Eu é que me sinto na obrigação de a pedir à geração do Rogérito por ainda não ter conseguido expulsar a equipa de arbitragem.

Beijinho

Laura

Branca disse...

Como sempre muito bem escrito e analisado e com um desfecho desconcertante e inteligente, mas nada que nos surpreenda, infelizmente.

O pessoal só vai reagir em força quando já nem as Instituições tiverem uma sopa para dar.

Beijos

Fê Blue bird disse...

Enquanto houver futebol e novelas...
Estou de acordo com a Branca quando acordarmos já é tarde.

beijinho

JP disse...

Pois é Rogério,
Contas, muitas contas anda este povo a fazer. Mas contas só há uma a temer:a do fim do mês. E aí muita surpresa vai acontecer....

Claro, o futebol é que interessa.

Abraço

Lídia Borges disse...


Aborda dois problemas distintos.
Às vezes tenho dificuldades em perceber qual o mais difícil de ultrapassar: se as medidas desmedidas deste governo, se o alheamento completo de tantos.

Hoje parece-me que "carregou" um pouco no vinagre, não?

Lídia

Rosa dos Ventos disse...

Final de cinco estrelas!

Abraço

ana disse...

É o país que temos... mas será por muito tempo?
Boa noite!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Final em jeito de Hitchcock. Rogerito sabe-a toda!
Quanto ao resto, há muitas Esmeraldas por aí que acreditam na propaganda mas, lá para o Verão, é que vão ver o resultado.

MARILENE disse...

Por mais que a situação seja ruim e complexa, ainda há quem se distraia com o futebol. Muito bom!!! Abraços

Maria João Brito de Sousa disse...

Está magnífica e exemplar, esta tua Conversa (muito) Avinagrada!
Mas este final... ai, este final! Excelente, enquanto "alerta", mas tão triste...


Abraço grande!

Graça Sampaio disse...

Que angústia nos põem no peito estas tristes realidades! Até a do último parágrafo...

jrd disse...

As arbitragens estão a pôr os salários fora de jogo.