09 janeiro, 2013

O empreendedorismo está na moda... (2)


A nova crença não concilia o esforço colectivo com o individual... o mundo pertence aos empreendedores, dizem

O empreendedorismo está na moda. A moda vem e passa. Mas enquanto não passa a moda faz mossa. E a mossa que deixa é uma mossa composta. Composta de duas violentas mazelas. Uma é na mente de muita gente que fica a ciente que está no acto culto, rasgado, voluntarista e ousado a resolução dos problemas da vida, da economia e, assim, é saída para o tormento que vamos vivendo. A outra mazela é na memória, fazendo querer que o sonho de Abril passou definitivamente à história. É que os valores de Abril apelavam ao esforço colectivo, enquanto a doutrina agora vendida proclama que a salvação é possível para quem tenha ganas, garras unhas e guitarras e o sucesso de uma nação é o resultado do somatório dos sucessos individuais. Sucesso individual das pessoas, das empresas e das organizações.
A moda do empreendedorismo nasce de mãos dadas com o neoliberalismo, ambos se fundamentam no mito que o valor do homem apenas está no «valor que o "mercado" lhe dá»*.
Por isso é preciso que a moda não passe com a tranquilidade com que as modas passam de moda. O que é preciso, necessário, urgente é que acabemos com ela. É preciso acabar com a moda, agora!

* O texto linkado parece nada ter com o postado. mas tem, e muito

7 comentários:

O Puma disse...


... entretanto...

exportamos qualidade

jovens licenciados

folha seca disse...

Caro Rogério
Subscrevo o dito, explicita e implicitamente.
Abraço
Rodrigo

jrd disse...

Tem tudo a ver! Urge "empreender" o papel da esquerda.

Fê blue bird disse...

Como se bastasse um clique mágico e toda a gente virasse empreendedor.
Um farsa para disfarçar e apagar um ideal colectivo.
E que mossa a moda tem feito.


beijinho

Maria João Brito de Sousa disse...

É perverso, profundamente perverso, este conceito estar tão "na moda", ser tão louvado, estimulado, premiado... repugna-me quase instintivamente, é curioso... e todos nós sabemos muitíssimo bem aonde nos conduz; ao pesadelo americano...

Abraço grande, Rogério!

Lídia Borges disse...


Muito elucidativas as imagens!
Clareza no texto e sobretudo no raciocínio.

Lídia

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O texto linkado tem tudo a ver com o post. Os especialistas são empreendedores desde pequeninos, quando se inscrevem nas Jotas.